Colher de pau

[print_link] | [email_link]

Meu lado cozinheira-palhaça

Eu fui ter acesso à cozinha de casa lá pelos meus onze, doze anos, quando eu e minha mãe nos mudamos pra um apartamento. Antes disso morávamos na casa da minha avó e a cozinha lá era território exclusivo da cozinheira dela. Ou sejE, sem qualquer possibilidade de acesso aos outros moradores da casa, muito menos menininhas de onze anos.

Pois muito bem, fomos morar mamãe e eu e então pude começar a me aventurar na cozinha. Fiz muitas panquecas queimadas e assei outros tantos bolos crus, passando por receitas de biscoitinhos da revista Atrevida que davam certo. Até que chegou a hora do sagú, já contei que eu adoro sagú? O da Oetker mesmo, com gosto de química, odeio o com vinho e cravo – já contei que odeio cravo? Li as instruções da caixa, botei a água pra ferver, juntei a bolinhas e fui mexer. Nisso minha mãe entra na cozinha e diz:

-Ângela, essa colher é de salgado! Usa essa aqui que é a de doce.

Desse dia em diante aprendi que temos que ter duas colheres de pau em casa: uma pra doce e uma pra salgado. Por quê? Pra não deixar gosto ruim na comida, uai! A minha de doce é mais comprida, pra facilitar a identificação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sobre Ângela

Professora, mestranda e dona de casa. Ou seja, a pessoa que, na concepção dos outros, menos trabalha no mundo.

Comentários

  1. Déborah diz:

    Adoro seu blog!!! Definitivamente, adoro!

    Boa dica da colher. Isso é uma coisa que falta lá em casa, colher de pau. Qual é a diferença das outras?

    Boa semana!

  2. Ângela diz:

    Oi Déborah,
    obrigada pelo carinho. =)
    Não sei se há uma diferença prática entre colheres de pau e de plástico, mas eu prefiro as de madeira – ed bambu na verdade – por afinidade. Acho mais bonitas também.
    Boa semana para você também!

  3. Angela,

    conheci o seu blog através da Ana Sinhana e adorei! Estou tentando virar seguidora ou assinar o feed mas parece que o feedburner do seu blog está com problemas. Alguém mais reclamou?

    Beijão,
    Carina.

  4. Ângela diz:

    Oi Carina!
    Bem vinda ao blog! Que bom que você gostou.
    Ninguém reclamou sobre o feedburner, que estranho. Eu sei que pelo googlereader dá certo.
    Beijo

  5. E quem diria que a moça simpatissísima que me mandou um email ontem tinha blog? Querida, prazer em conhecê-la. Vc tem uma carinha ótima!

    Aqui uma colher serve pra tudo.. doce, salgado, misturar suco! hahah
    bjao, Glau

  6. então…

    colher de pau tem uma coisa mais amélia e tem quem acredite na energia. só tem que cuidar pra não contaminar. tem que lavar e secar beeeem antes de guardar, pra não dar espaço pra crescimento de microrganismos nos porinhos.
    a de plástico é mais prática nesse aspecto.

    mas, néam…

  7. Ângela diz:

    Acho que tem um quê de nostalgia também, não tem? =)

  8. Ângela diz:

    Pois é, também sou blogueira =)

    O prazer foi todo meu, de receber a sua visita! volte sempre!

    Bjs

  9. denise diz:

    a ana fez propaganda do blog e… olha eu aqui também!!!
    gostei e vou frequentar…rs
    esse lance de colher de doce eu levo a sério e além da colher, tenho também a panela especial pra doces…ali cebola não entra!
    bjs
    denise

  10. Ângela diz:

    Oi Denise! Seja sempre muito bem vinda ao blog!
    Sério que você tem uma panela especial pra doces? Acho que eu deveria fazer o mesmo, viu… O duro é que na minha cozinha não cabe mais nada…
    Beijo!

  11. Carol Benvenutti diz:

    Oi Ângela, tudo bem com você?
    Hoje conheci o seu blog e amei, já passei o endereço pra uma prima que vai casar, pras minhas tias e pra minha mãe.
    Em primeiro lugar queria te dar parabéns pelo trabalho, é muito legal você compartilhar as suas experiências boas e ruins =)

    Então, só uma dica, eu faço faculdade de Nutrição e tivemos matérias como microbiologia e higiene de alimentos e vigilância sanitária… uma das coisas que aprendemos é que a madeira é solo fértil pra multiplicação de bactérias e fungos, independente de lavarmos e secarmos… isso porque a madeira possui muitos poros que não vemos e nem conseguimos lavar na verdade. O ideal são as colheres de silicone e de polietileno.
    Aproveitando que estou falando de madeira, as tábuas também não são as ideais… as que eu mais gosto são as de vidro, que servem pra cortar desde cebola até coisas doces.. é só lavar bem com água e sabão.
    Espero que não fique chateada de eu comentar isso da madeira hehehe
    beijos

  12. Ângela diz:

    Oi Carol,
    que bom que gostou do blog!

    Eu já tinha ouvido falar que utensílios de madeira não são os mais recomendáveis pra cozinhar, mas eu acabo usando mesmo assim. Acho que mais pela estética e hábito mesmo, mas vou deixar a sua dica anotada com certeza pra próximas compras!
    Beijo

  13. Ana Paula diz:

    Como diria um velho ditado ” O que não mata, engorda!” =)
    Adorei seu blog Ângela.
    BjO

  14. Ângela diz:

    Obrigada pelo carinho, Ana!
    Bjs!

Deixe o seu comentário

*

css.php