Lisboa não, Lisótima!

[print_link] | [email_link]

Engraçado que a maioria dos lugares pelos quais me apaixonei loucamente, eram justamente aqueles cuja minha expectativa não era lá essas coisas na hora em que entrei no avião. Foi assim com a Tailândia no ano passado, eu sabia que seria um lugar legal, mas eu estava muito mais empolgada pra conhecer o Vietnam, e agora a história se repete com Portugal.

Eu simplesmente me sinto em casa aqui, é tudo tão fácil, tão natural. Talvez por causa da língua, da comida, das calçadas de pedras portuguesas, da simpatia e gentileza das pessoas, por ter encontrado até fubá e polvilho pra vender no mercado!. Não saberia dizer exatamente o que me fez cair de amores por este país, mas depois de uma semana aqui, posso afirmar com propriedade que me apaixonei loucamente por Portugal. (As fachadas de azulejo com certeza contribuiram, eu adoro azulejos).

Aí fiquei pensando que gostaria de vir morar aqui um tempo, quem sabe fazer meu doutoramento. É lógico que existem ótimos cursos no Brasil e eu não sou daquelas pessoas chatas que acham que não há educação de qualidade no nosso país. Mas pela experiência de morar fora um tempo e num lugar tão legal como este.

Quanto à expectativa, não me lembro nunca de ter ficado desapontada com algum país ou lugar que eu quis muito visitar. Aliás, outro dia vi num blog a recomendação de não visitar o Taj Mahal pois o lugar é sujo e cheio de pobreza e achei essa a coisa mais estúpida que já li. Tudo bem que Agra não é a cidade mais linda do mundo, mas o entorno do Taj é um dos lugares mais bonitos que conheci; super organizado, super lindo e o próprio mausoléu supera toda e qualquer expectativa que um viajante possa ter! Acho que o comentário do outro blog, que é parecido com o que já ouvi de outras tantas pessoas pela vida afora, é típico de gente que quer forçar a sua cultura goela abaixo do povo que o hospeda. É gente que vai pra outro país e reclama que lá não tem arroz com feijão ou que as coisas funcionam de maneira diferente, é o pior tipo de turista que existe, o turista colonizador.

Mas, deixando o mau-humor de lado, vejam só as minhas razões para simplesmente amar Portugal:

Comer pastel de nata e tomar uma média no café "A Brasileira", onde Fernando Pessoa costumava ir.

Um oceanário fantástico que tem um casal de lontras chamado Amália e Eusébio. Onde mais?

Comer os únicos e verdadeiros pastéis de Belém em Belém!

E você pode brincar de azulejo no Museu Nacional do Azulejo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sobre Ângela

Professora, mestranda e dona de casa. Ou seja, a pessoa que, na concepção dos outros, menos trabalha no mundo.

Comentários

  1. Bem-vinda. Fiquei curiosa com um pormenor…aquilo a que você chamou “média” é o copo de leite com café ? É que a isso nós chamamos “galão” e para nós “média” é uma cerveja. Ehehe. Que diversidade não é ?
    Boa estadia.

  2. Ângela diz:

    Oi Paula,
    a média, pra nós brasileiros, é o café com leite, 50% de cada. Também pode ser chamada de “pingado”, que é o leite com o café pingado nele, portanto, menos café do que na média.
    Aha! Então este é o galão! Ando vendo umas propagandas por aí, de nescafé, falando de galão e estava imaginando o que seria isso.
    É como eu tenho dito pra mim mesma desde que cheguei aqui, ainda preciso aprender a falar português!

  3. Marina diz:

    Ângela, tudo bem? Eu tb amei Lisboa!! Estou escrevendo para te dar uma dica. Tem um restaurante que se chama 1′ de Maio, muito gostoso e com um preço ótimo! Aproveita bastante! Me liga quando chegar! Bjos e saudades

  4. Ângela diz:

    Má! Que máximo receber um comentário seu aqui!
    E por onde fica esse restaurante?
    Eu lembro sempre de você, do seu pai e da dona Clemência andando por aqui.
    Beijão!

  5. Mª João Monteiro diz:

    Viva ,como estás? Já vi que as pastelarias da capital têm tido visitas… Um galão é diferente do café pingado cá: este é uma bica (café expresso) com uma pinga de leite. Ao lado da Brasileira, há a Bénard, onde se comem os melhores éclairs de café, nham! DEpois, em Sintra, aqui ao meu lado, tens os travesseiros (folhado com recheio de ovo e amêndoa) e as queijadas (recheio melhor do que a parte de fora). Já foste à Gulbenkian? Jardim e museus a não perder! Diverte-te! MJ

  6. Ângela diz:

    Oi, Maria João!
    Tenho visitado muitas pastelarias por Lisboa, se não estivesse andando tanto ia voltar pro Brasil uma gorda!
    Hm, acho que vou passar na Benard dia desses. Adoro dicas gastronômicas!
    Ainda não fui ao Gulbenkian, quero ir ainda esta semana.
    Há tanta coisa pra se ver em Lisboa que duas semanas passam voando.
    Beijo!

  7. nicole diz:

    MUUUUUUUUUUUUUUITO bacana !!! quero fazer isso também, conhecer vários lugares pelo mundo a fora, e ver o que há de bom ! porque como voce falou, tem gente que só sabe ver defeitos !

  8. Ângela diz:

    Viajar é tudo de bom, não é mesmo? E sempre com a cabeça aberta, pra ver o que há de diferente. =)

  9. Marina diz:

    Ângela, que bom que vc está gostando da terrinha!! Vc foi a sintra tambem? É linda! O restaurante fica na rua atalaia 8 no bairro alto. Bjos

  10. Ângela, gostamos muito desse post (eu particularmente), não tem como não se apaixonar por Lisboa e sua luz especial. Colocamos um link para esse post no nosso site: http://donasdecasaanonimas.com/parcerias-de-sucesso/

  11. Também amo Portugal, embora fosse um dos países que eu nunca tive vontade de visitar, até ser “empurrada” para lá.
    Morei em Coimbra por dois anos, fiquei apaixonada, minha vida mudou, eu mudei…mas não sei te explicar esse amor!
    Passei a odiar as piadinhas e o comportamento de quem acha que o certo, legal e inteligente é ser/pensar/agir exatamente de uma única maneira.
    Enfim, adorei e entendi exatamente o que você quis dizer nas palavras que estão no seu perfil! rs

    Bjo

  12. Ângela diz:

    Portugal é mesmo tudo de bom, né, Alessandra? Um país lindo, cheio de pessoas gentis, fiquei encantada!
    Que delícia que deve ser morar lá por um tempo! Que sorte você teve.
    Beijo!

  13. Inês Duarte diz:

    Obrigada pelos seus elogios!
    Sou Portuguesa e adoro!
    Temos sim um país maravilhoso a todos os níveis: O Povo, a Gastronomia, a Praia, aO Clima, a Segurança ….
    Obrigada!

  14. Ângela diz:

    Ai, Inês! Eu me apaixonei loucamente por Portugal. Adoraria voltar pra ficar por mais tempo!
    Beijo!

  15. Os melhores cursos são aqueles que a gente pode fazer a distância!! Morando no Brasil, em Portugal, ou em qualquer outro lugar do mundo!

Trackbacks

  1. […] Engraçado que a maioria dos lugares pelos quais me apaixonei loucamente, eram justamente aqueles cuja minha expectativa não era lá essas coisas na hora em que entrei no avião. Foi assim com a Tailândia no ano passado, eu sabia que seria um lugar legal, mas eu estava muito mais empolgada pra conhecer o Vietnam, e agora a história se repete com Portugal… Continua no blog Manual da Dona de Casa. […]

Deixe o seu comentário

*

css.php