Bolo de tios

[print_link] | [email_link]

Eu tenho a grande sorte de ter um casal de tios-avós que, apesar de uma certa distância no parentesco, são pessoas que sempre estiveram presentes na minha vida e de quem eu gosto como se fossem meus avós. Toda vez que os visito volto para casa mais feliz, pois além de todo o carinho recebido, sempre saio da casa deles muito bem alimentada, os dois são excelentes cozinheiros, e carregando algum presente lindo, os preferidos são os quadros pintados pelo tio que enfeitam as paredes de casa.

Daí que ontem eles vieram almoçar conosco e eu quis fazer um bolo especial, pra agradar a tia, que adora marzipã. A idéia era repetir um bolo delicioso que comi num café em Praga, que leva banana, chocolate e uma cobertura de marzipã. Achei que o plano não poderia dar muito errado, já que a teoria era simples e eu até que sou uma boleira razoável.

Peguei uma fôrma redonda de fundo removível e forrei com bananas cortadas em rodelas que polvilhei com açúcar mascavo, pra dar uma carameladinha na hora de assar. Enquanto isso fiz uma receita de bolo de chocolate do caderninho da minha mãe e que fui adaptando ao meu gosto; substituindo o chocolate do padre por cacau em pó, um pouco do açúcar branco pelo mascavo. A parte mais difícil foi determinar o tempo que o bolo deveria ficar no forno, já que nenhum caderno de receitas de mãe tem esse tipo de instrução. Não sei se é o tempo de experiência delas na cozinha, que as faz achar que esse tipo de informação é irrelevante ou se é só um jeito que elas têm de testar a sua habilidade na cozinha. Por via das dúvidas, deixei o dito no forno por 45 minutos.

Assim estava na hora em que saiu do forno.

Depois de pronto foi só cobrir com o marzipã, uma cobertura comprada já pronta, e dar uma enfeitada. As florzinhas foram feitas com cortadores de biscoito, aproveitando as rebarbas do marzipã que sobraram depois do bolo devidamente coberto.

O bolo não ficou assim tão gostoso quanto eu gostaria que tivesse ficado, mas todo mundo que comeu achou gostoso. E o mais importante, a tia ficou feliz e levou um pedaço pra casa! Tem elogio melhor pra uma cozinheira?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sobre Ângela

Professora, mestranda e dona de casa. Ou seja, a pessoa que, na concepção dos outros, menos trabalha no mundo.

Comentários

  1. SERGIO RAPOSO DE MEDEIROS diz:

    Lindo bolo! Com esse visual vai sempre ser a estrela da festa!

Deixe o seu comentário

*

css.php