Hommus

[print_link] | [email_link]

A tigelinha é de cerâmica dos índios Terena, do MS.

A tigelinha é de cerâmica dos índios Terena, do MS.

O prato nacional de Israel, sem sombra de dúvidas. Acho que dá até mesmo pra dizer que esse é o prato que melhor define o Oriente Médio de maneira geral, agradando judeus e muçulmanos igualmente. Tanto é assim, que a receita que eu fiz veio de um livro de culinária libanesa e não de um dos milhares livros de receitas casher que ocupam minhas estantes. O hommus é mais uma das muitas coisas que temos em comum, além do narigão e mães superprotetoras, naquela região cheia de areia e meio conturbada que fica ali entre Europa, Ásia e África.

Em Israel come-se hommus até mesmo no café-da-manhã, vai no recheio do sanduíche de falafel do almoço e no jantar é servido como aperitivo ou acompanhamento. Nos países brimos acho que ele só fica pra depois das 12h, pulando o café-da-manhã, que é mais o meu gosto.

Para fazê-lo você vai precisar de:

800g de grão de bico enlatado (A Camil tem em caixinhas e a Zeeny tem em latinha mesmo);

3 dentes de alho descascados;

4 colheres de sopa de tahini;

suco de 2 limões;

2 colheres de chá de sal;

azeite.

Coe o grão de bico e reserve 50 ml (1/4 de xícara) do caldo, passe-os na água da torneira corrente. A receita do livro não pede, mas eu gosto de tirar a pele dos grãozinhos; faço isso apertando-os um por um entre os dedos e a pele sai facinho. Coloque o grão de bico num processador, junte os dentes de alho, o sal, o tahini e processe por alguns minutos, vai ficar uma mistura bem seca e dura. Junte o suco do limão e o caldo da lata, processe até que a mistura fique lisa e homogênea. Acerte o sal, coloque um pouco do azeite para temperar e sirva!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sobre Ângela

Professora, mestranda e dona de casa. Ou seja, a pessoa que, na concepção dos outros, menos trabalha no mundo.

Comentários

  1. maria diz:

    Mesmo porque o houmous é de origem árabe!

Deixe o seu comentário

*

css.php