Para lavar a roupa da minha Sinhá… Parte II

[print_link] | [email_link]

A segunda etapa do processo vai depender um pouco do tipo de máquina de lavar que você tem. Minha primeira lavadora, uma Consul Ideale 4Kg cuti-cuti amor da mamãe, era o modelo mais simples que existia: três níveis de água, ciclo longo com molho para roupas muito sujas, ciclo intermediário para roupas sujas pero-n0-mucho e ciclo curto para roupas pouco sujas. Velocidade da centrifugação? Só uma, bem rápida. Temperatura da água? A mesma da torneira. Aliás, eu só fui descobrir que era possível lavar roupa com água quente  aos 16 anos, quando fiz intercâmbio e morei na Alemanha*.

No Brasil não há necessidade de se lavar a roupa com água quente, pois como a nossa água é mole o sabão dissolve bem. A não ser que você tenha roupas muito encardidas, nesse caso a água quente ajuda a tirar manchas e sujeira mais pesada, além de dar uma esterelizada. (Mães mais neuróticas costumam apelar pro uso da água quente indiscriminadamente)

Caso você tenha a possibilidade e opte pelo uso da água quente e quiser saber  qual a temperatura indicada, procure esta informação nas etiquetas de suas roupas. Fica no meio daqueles símbolos que só o Robert Langdon parece saber decifrar e cuja tradução você pode encontrar aqui.

Se só te restar a água fria, sorria e seja feliz! Você poderá lavar todas, absolutamente todas, as suas roupas sem se preocupar se as fibras serão estragadas pela temperatura da água ou não e ficar tranquila quanto à eficácia do sabão, uma vez que estamos num país de água mole.

*A quem interessar possa, segue o relato do momento da descoberta:

“Na minha casa a roupa sempre foi lavada com água fria, mesmo que a máquina da minha mãe tivesse a opção de usar água quente, então eu nunca tive que me preocupar com qual temperatura cada peça de roupa deveria ser lavada. Colocava tudo no cesto e uns dias depois elas reapareciam lavadas e passadas dentro do armário (bons tempos…).                                                               Enfim, pouco tempo depois da minha chegada lá e um tanto de roupa suja acumulada, a Kathrin (mãe da família que me hospedou) me disse que se eu tivesse roupa suja era só separar e deixar amontoada num canto do corredor que naquela tarde ela as colocaria para lavar. Ok, juntei minha trouxinha e deixei-a no lugar indicado. Mais tarde ela vem e me pergunta se não tinha lavar uma meia dúzia de peças outro dia pois naquele ela faria um ciclo a 30 graus e aquela meia dúzia seria melhor lavada a 40. Diante da minha cara de ponto de interrogação ela me perguntou: “Mas a que temperatura vocês lavam as roupas na sua casa?” E eu respondi: “Sei lá, na temperatura que a água sai da torneira. Uns 18 graus?”

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sobre Ângela

Professora, mestranda e dona de casa. Ou seja, a pessoa que, na concepção dos outros, menos trabalha no mundo.

Comentários

  1. Sidney diz:

    Muito bom esse “relato do momento da descoberta” que roupas podem ser lavadas com água quente. É um exemplo do choque cultural entre povos de países diferentes. Isso me faz lembrar a primeira vez que dirigi nos Estados Unidos, um sujeito com uma motoneta minúscula na frente da minha caminhonete alugada, andando a 25 milhas por hora. Literalmente passei por cima dele que, por sorte (minha e dele), conseguiu sair da frente. Hoje vejo como fui estúpido e como somos estúpidos em nosso trânsito (Brasil). Eu agi como os latinos, que não costumam respeitar regras de trânsito e o sujeito estava a 25 milhas por hora por uma razão muito simples: haviam placas indicando a velocidade máxima de 25 milhas por hora. Aqui no Brasil, respeitar o limite de velocidade também pode resultar em abalroamentos pela traseira.

  2. oi, estou na italia e aqui a agua é muito dura. non so a gente tem que usar um minimo de 40 graus, mas tem que colocar um produto para dimunuir a dureza da agua.

  3. Amei este post! Com certeza, lavar roupas, passar é um teste e tanto para aprovação como dona de casa… Tenho muitas histórias… rss

    http://www.amenidadesdekelly.blogspot.com

  4. Ângela,excelente post. Estou pesquisando como estender roupas sem marcar com pegadores. E achei aqui. Parabéns! Tá lindo e muito bem escrito!

  5. Ângela diz:

    Obrigada pelo carinho, Valéria!
    Bjs!

Deixe o seu comentário

*

css.php