Achado na caçamba – Parte I, o achado.

[print_link] | [email_link]

Perdão pela foto de celular, mas é a que temos...

O equivalente à mala sem alça da construção civil é a caçamba. Ela não só tira uma vaga da rua como também faz o maior auê na hora de ser retirada (invariavelmente após às 22h, de acordo com a lei de murphy), seja pelo barulho do caminhão que vem recolher ou pelas batidas que ela dá nele. Enfim, é sempre um estorvo ter uma dessas na frente da sua casa, principalmente se não é você que está usando.

O lado bom delas é que existe gente que se aproveita da caçamba alheia pra desovar coisas que não querem mais e às vezes acaba jogando coisas que podem ser interessantes para outras pessoas, tipo eu ou você! Sexta passada, ao sair de casa com o pequeno Hachi e passar na frente das caçambas, me deparei com duas cadeiras bem bacanas que tinham sido despejadas lá. Fiquei com pena das pobres sozinhas ali numa caçamba suja numa noite escura e fria e resolvi dar uma chance pra elas. Trouxe as duas pra casa e estou pensando no que fazer com elas.

Olhando as fotos, alguém tem alguma sugestão? Eu pensei em pintar de vermelho, minha aluna arquiteta/decoradora chiquerérrima sugeriu mandar um sprayzão dourado e ver coméquefica.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sobre Ângela

Professora, mestranda e dona de casa. Ou seja, a pessoa que, na concepção dos outros, menos trabalha no mundo.

Comentários

  1. Spray dourado!!

  2. Carol diz:

    Douradooooo!!!!! (o meu eu perua, adormecido durante séculos, acaba de acordar para dar seu voto e calar meu eu usual!)

  3. Qualquer dia te conto do colchao que nós salvamos da rua em Paris… ahahhaa, colchao é f***, eu sei.. =)
    Ps. Eu voto em verde da cor do seu armário de sala!

Deixe o seu comentário

*

css.php