A dona-de-casa e o uivo, uma novela moderna.

Print This Post Print This Post | Envie este post por email Envie este post por email

Eu poderia começar este post dizendo que o Hachi é praticamente um lord, mas como ele é japonês e não inglês, digo que ele é quase um samurai. Não latir é uma característica da maioria dos akitas e digo da maioria pois a minha fêmea late pacas, contrariando tudo o que li sobre a raça antes de comprá-la. O Hachi segue o padrão e posso dizer que em seis meses de convivência devo ter ouvido uns dez “aus” no máximo. Apesar de ter sido encontrado na rua, ele já veio educado para não fazer as necessidades em casa, só vai ao banheiro quando sai na rua. Não é destruidor e não pega nada do que fica no chão, nem roupas sujas que ficam ali no canto dando sopa antes de irem para a lavadora. Parece perfeito, né? Mas infelizmente ele não é e há um tempo atrás abria o berreiro quando eu saía de casa, não latia, mas chorava e começou a incomodar a vizinhança.

Ele começou a chorar depois que passou um fim-de-semana longe de mim pouco tempo depois de ter vindo morar aqui em casa. Por já ter sido abandonado uma vez ele tinha medo que isso acontecesse novamente. Provavelmente para me chamar de volta ele uivava o tempo todo em que eu estava fora e só parava na hora em que eu chegava em casa. Para tentar solucionar o comportamento pedi ajuda pro pessoal da comunidade “Eu amo meu akita” do orkut e fui orientada a ignorá-lo quando chegasse em casa, mostrando que o comportamento do uivo não era adequado e que assim ele logo deveria parar com o berreiro. Não adiantou, o coitado só ficou ainda mais triste e uivou mais. Tentei deixar a televisão ligada, também não consegui enganar o cão e fazê-lo pensar que tinha alguém em casa no meu lugar. Por fim, quando já estava no último grau do desespero liguei para o André, que é o treinador da Sakura e uma pessoa que tem muito jeito com cães. Foi ele quem me explicou o nome do medo do Hachi, ele sofre de “ansiedade de separação”, tem medo que eu saia de casa e não volte mais, de ser abandonado outra vez, e o que fazer para mudar o comportamento.

O que fazer? Eu deveria mostrar para o Hachi que eu saio, mas que volto sempre, que é só ele esperar que eu logo volto. Para começar eu deveria fazer o seguinte: deixá-lo no quarto sob o comando de “fica”, fechar a porta e ir para a sala. Marcar cinco minutos no relógio. Se nestes cinco minutos ele não chorasse e se comportasse bem eu deveria abrir a porta do quarto e fazer a maior festa para ele, para mostrar que ele recebe prêmio por bom comportamento. Caso ele chorasse, eu deveria usar um borrifador apenas com água (para não machucar o cão) como punição e dar uma borrifada de água na cara dele e ao mesmo tempo falar “não”. A partir desta intervenção contar mais cinco minutos. Eu deveria fazer isso ao longo do dia com intervalos de tempo cada vez maiores. Se os resultados comigo em casa fossem bons eu já poderia passar para a próxima fase: o mesmo tipo de exercício mas comigo fora de casa.

Eu deveria fazer a mesma coisa anterior, falar para o Hachi ficar e sair de casa como se estivesse indo para o trabalho, com bolsa, sapato, saindo de casa, trancando a porta e chamando o elevador. Poderia descer ou subir um andar e esperar até que ele uivasse. Na hora em que os uivos começassem eu deveria repetir a mesma coisa de antes: borrifada mais um não firme, tudo ao mesmo tempo. Se o comportamento fosse o desejado, deveria entrar em casa fazendo a maior festa, como reforço positivo. Aos poucos ir aumentando o tempo até que eu pudesse de fato sair de casa e deixá-lo sozinho.

Não é que depois de um dia de treino ele já estava ótimo? Passou a se sentir mais seguro e parou de uivar! Não sei nem como agradecer ao André pela dica preciosíssima e eficiente.

Antes de tudo isso, quando eu ainda estava no penúltimo grau do desespero, algumas pessoas malucas me recomendaram o uso de coleiras anti-latido. Elas existem em duas versões torturantes: uma que emite um som numa frequência muito aguda só ouvida pelos cães toda vez que ele late e só pára na hora em que o cão para de latir. E outra que dá um choque leve (tipo quando você sai do carro no inverno e encosta na lataria) toda vez que ele late. Uma coisa assim super humana, né? Perguntei para o André a opinião dele sobre essas coleiras e ele foi muito taxativo: NÃO, NÃO e NÃO. Elas não solucionam o problema, só agridem o animal e o ferem, moralmente inclusive. Se o cão sofre de ansiedade de separação, ele vai descontar em outra coisa se não puder latir: vai comer suas coisas, vai se mutilar, vai ficar agressivo… Portanto, pelamordedeus, NUNCA usem uma coisa dessas nos seus cachorros!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sobre Ângela

Professora, mestranda e dona de casa. Ou seja, a pessoa que, na concepção dos outros, menos trabalha no mundo.

Comentários

  1. Nossa, fiquei deprimida só de pensar que existe uma coleira dessas!
    Ângela, vê que engraçado, ontem mesmo tava lendo sobre ansiedade da separação, mas da Fernanda, kakakaka…
    Nós e nossos filhotes =)

  2. Você é praticamente uma “encantadora de cães”!! já assistiu? Passa no animal planet todos os dias… haushauhsas
    Bjos

    http://papodeamelia.wordpress.com/
    Jenny escreveu hoje um post sobre Feijão

  3. Ângela diz:

    ahhaha quem dera eu fosse uma encantadora de cães =)
    O segredo é cuidar bem do seu cão e tratá-lo como um cão! Muita gente acha que deve tratá-los como gente e aí acaba não dando aos animais o que eles realmente precisam.
    Bjs!

  4. Ângela diz:

    Por isso que nós somos ótimas mães! Como eu disse à Jenny, a gente tem dar pros nossos filhos o que eles precisam e, mais do que tudo, carinho, muito carinho!
    Tá pensando em mandar dona Fernanda pra escolinha?
    Beijos!

  5. Ótimo texto! Morri de rir! Mas confesso que se meu vizinho quiser usar essa coleira antilatido eu não me importar nem um pouco, viu? Beijos!

  6. Essas coleiras são muito crueis, deviam ser proibidas completamente. Ainda bem que o adestrador é super fofo e taxativo. Com certeza, apesar de um pouquinho mais demorado, o Hachi vai entender que vc sai, mas volta e melhor do que parar de latir, é ficar traquilo e sem crise de rejeição.

    bjos

  7. Renata Queiroz diz:

    Nossa Angela muito boa a dica!
    Esses caras sao incriveis, o que por exemplo o Cesar (Encatador de Caes do Animal Planet) faz é imprecionante!!!

    Enfim, meu dog que hoje mora com minha mae tinha esse problema, quando eu saia ele chorava demais, me partia o coracao, e acredite eu ia trabalhar chorando junto tmbm…
    espero que quando eu estiver com meu novo companheiro em casa, eu consiga aplicar esse dicas que eu ando recolhendo.
    Ah… eu queria muito um akita, ou husky siberiano, ja criei uma husky quando mora em outra cidade, eles sao cachorros maravilhosos, pelo menos a minha era.
    Moro em Manaus, e eu nao consigo encontrar akitas aqui, ja fui em feiras mas nao tem!
    Se vc soiuber alguem que venda, e mande para outra cidade, agradeco.

    Bom restinho de semana e um otimo final de semana.

  8. Renata Queiroz diz:

    Caramba eu tinha feito um comentario grande, e nao postou! :(

    Vou resumi-lo:

    Muito boa essa dica, esses adestradores de caes ensinam tecnicas super eficientes, que nos deixam bobas! Como o Cesar, o encantador de caes que passa no animal planet, ele é fantastico.
    O meu cachorro que mandei para morar com meus pais, sofria muito quando eu saia, me partia o coracao, ele chorava uivava, arranhava porta, e eu, ARRASADA ia trabalhar muitas vezes chorando junto. A questao é nao deixar transparecer para eles o nosso sofrimento, de irracional eles nao tem nada… hehehe.

    Estou looouca por um akita, nao consigo encontrar onde moro ( moro em Manaus), vou em feiras de animais mas ninguem tem… e comprar de fora com o frete é muito caro… se voce ouder me ajudar… eu agradeco! hehehee
    Bom final de semana pra voce e sua familia.

  9. Carol diz:

    Ha, meu pequeno e uivador sobrinho!
    Esse negócio de ansiedade de separação é bem tenso, o Zubi sofria quase disso, mas não por ter sido abandonado, por outros motivos. No nosso caso, meu e dele, ignorar resolveu bem e ele logo parou. Confesso que de vez em qdo ele tem uns ataques memorativos, mas no geral mesmo, ele se comporta bem. Desde que obedeçamos a trilogia infalível: disciplina, exercícios e carinho! Não existe fórmula mágica, eles são filhos, amamos como se fossem pessoas mas são cães, tem necessidades de cães que precisam ser sanadas e dessa forma dá sempre certo!
    bjoca no sobrinho uivador =)

  10. Daniel diz:

    Aqui onde moro tem um ap com um cão que uiva o dia todo. Tá difícil até de dormir pois alumas vezes o cão uiva de madrugada também. Parece que já tentaram contato com o proprietário mas não foi possível. Tem vizinho já pensando em comprar apitos ou aparelhos transmissores de alta frequencia mas eu também sou contra. Acho que vou imprimir seu texo e deixar embaixo da porta. Espero que o cão não o coma. rsrsrs

  11. Ângela diz:

    Oi, Daniel!
    Tadinho do cachorro, tudo o que ele precisa é de atenção e companhia… Essas coleiras anti-latido são uma crueldade sem tamanho! Espero que o problema do cãozinho se resolva logo.
    Abraço,
    Ângela

  12. Magali Campani diz:

    Oi Angela, adorei esta forma de borrifar……a 3 dias apareceu no meu portão um cão perdido, ele é enorme, mistura de labrador com ?….eu tinha um casal de akita, a 2 anos morreu o macho de velhinho, ela não resistiu a separação e nos deixou em março……não ia pegar mais cão grande pois tenho 2 netos um com 4 anos e outro com 8 meses, não daria certo…..e agora essa me veio este muito maior que o Luki……ele tem dois problemas , uiva o tempo todo e so quer brincar mordendo……será que consigo ajuda do André…não disponho de recursos financeiros pra mandar adestrar,,,,se tiver umas dicas sei que consigo fazer eu mesma…..vou usar o borrifador pros uivos, se poder me dar uma dica sobre as mordidas ele pula e morde o braço da gente, pelo tamanho dele isso machuca…..estou tentando achar um lar pra ele gostaria de deixa-lo mais educadinho…..um beijo pra vc , Sakura e Hachi ( acho que vou batiza-lo de Hachi ).

  13. vanessa diz:

    Olá,

    Gostaria de uma dica, ou e-mail deste treinador… Meu cão late demais, e como não fico em casa ele estressa demais os visinhos, mas no meu caso não acredito que ele sofra de sofre de ansiedade de separação, pois meu pai passa o dia todo em casa e ele adora o meu pai, porém acho que educamos ele errado quando era pequeno, meu pai ensinou a “cuidar”. Sempre que passava alguem meu pai gritava “cuida, cuida” e ele latia. Agora qualquer movimento diferente dos de casa ele late, o problema é que meu pai trabalha em casa, o que acaba causando que sempre tem gente diferente em casa. Agora não sei como desfazer esse ensinamento errado que o pai fez. Pensei em comprar essas coleiras, mas amo demais meu cãozinho e não quero machucá-lo.

  14. Ângela diz:

    Oi, Vanessa!
    Não coloca coleira anti-latido não, é muita maldade! Acho que um borrifador com água resolve o problema. Tenta dar uma borrifada nele quando ele latir, imagino que deva resolver.
    Beijo!

  15. Fernanda diz:

    Ótima dica, estou com uma bebê schnauzer de 2 meses e meio em casa e hoje ela resolveu uivar quando saimos para trabalhar…estava na técnica do “ignora quando chegar em casa”, mas não está funcionando, vamos tentar esta dica!

  16. Jéssica diz:

    Oi, gostei muito da sua dica, mas meu cão não deve ter o problema ansiedade de separação, pois ele uiva nos horários que estamos em casa, de manha bem cedo e de noite depois das 22h. Achamos que é porque ele ouve o uivo do cachorro da vizinha. Poderia ver com o seu amigo, André, se ele sabe algo pra ajudar a resolver o meu probleminha??? Meu cachorro é um macho de 1 ano e uiva desde que colocamos ele para dormir na rua, por que ficou muito grande pra morar dentro de casa, ele não tem raça definida…achamos que tem cruza com labrador por causa do tamanho. Se for possível me ajudar, desde ja agradeço. Gostei muito de seu blog. Abs

  17. Ângela diz:

    Oi, Jéssica.
    Será que não dá pra tentar usar o borrifador nos momentos em que ele uiva?
    Bjs!

  18. Fransciane diz:

    oi , adotei minha cachorra numa feira de adoção e toda manha ela uiva , principalmente quando saio pra escola nn para de uivar , como faço para ela parar , me ajude . eu moro em apartamento e la nao pode muito barulho

  19. vou tentar esse jeito o nao deixa nem dormir e uiva sempre que saio ja nao sei mais o que fazer meu deus

Trackbacks

  1. [...] This post was mentioned on Twitter by paolagiovana, patricia de biase, Juliana Peglow, Maria Vitoria, Julia Morales and others. Julia Morales said: RT @redeecoblogs Seu cachorro late ou uiva quando você sai de casa? Aqui está a melhor e mais humana solução: http://abr.io/6h9 (@guindaste) [...]

  2. perro disse:

    perro…

    Como fazer seu cachorro parar de uivar | Manual da dona de casa…

Deixe o seu comentário

*


− 2 = seis

css.php