Sorvete de morangos

[print_link] | [email_link]

De presente de aniversário da minha mãe eu ganhei uma sorveteira e minha primeira arte com ela foi um sorvete de baunilha que saiubem mais ou menos. A receita foi tirada do livrinho que veio junto com o manual de instruções e era bem simples: leite, creme de leite, açúcar e baunilha. Eu achei que o gosto do creme de leite ficou muito forte, o sorvete meio molengão mesmo depois de um bom tempo de freezer e com uns cristaizinhos de gelo. Enfim, não foi um sucesso.

Por esses dias estava passeando pelo La Cucinetta e achei uma receita de sorvete de morangos que parecia muito simples e apetitosa. Sabendo que a Ana é uma grande apreciadora de sorvetes, a chance de a receita ser boa era alta e resolvi testar.

Para fazê-la você vai precisar de:

– 500g de morangos limpos e cortados ao meio

– 2 xícaras de creme de leite fresco

– 3/4 de xícara de açúcar

-3/4 de colher de chá de suco de limão (eu usei limão siciliano)

– 1/8 de colher de chá de sal

Amasse os morangos com o suco de limão, o sal e o açúcar. A receita original mandava amassar com um garfo, mas os morangos estavam meio durinhos e então passei tudo no liquidificador, tomando cuidado para deixar uma papa pedaçuda. Deixe descansar por dez minutos mexendo de vez em quando. Junte metade dessa papa com o creme de leite e bata no liquidificador até ficar homogêneo. Então acrescente o resto dos morangos e deixe na geladeira por, pelo menos, quatro horas. A Ana recomenda deixar de um dia para o outro, mas as quatro horas foram suficientes.

Aí é só colocar na sorveteira e seguir as instruções do fabricante. No meu caso, uns vinte minutinhos batendo foram suficientes para criarem o mais delicioso sorvete de morango da minha vida. Caso você não tenha uma sorveteira, acho que vale, depois das quatro horas, deixar no freezer e bater na batedeira a cada uma hora por quatro horas. EU ACHO.

O bonitão, bem pedaçudo, ainda na sorveteira.

*Receita da revista Gourmet

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sobre Ângela

Professora, mestranda e dona de casa. Ou seja, a pessoa que, na concepção dos outros, menos trabalha no mundo.

Deixe o seu comentário

*

css.php