Review de quinta + Shimeji “batá”

[print_link] | [email_link]

Meu restaurante japonês preferido de todos os tempos é o Gombê, localizado no bairro da Liberdade aqui em São Paulo. Ele fica na rua Thomaz Gonzaga e é tocado por um casal de velhinhos japoneses que devem falar, se muito, umas três palavras em português e isso garante quase todo o charme do local. O resto fica por conta das mesas rústicas e do silêncio quase absoluto que reina no local, mesmo quando há crianças. Lá não há rodízio de petisco (também conhecido por rodízio de sushi), apenas pratos tradicionais da culinária japonesa e os sushis têm um preço quase que proibitivo.

Eu sou meio sem criatividade e acabo sempre pedindo a mesma coisa quando vou almoçar lá: yakioniguiri umê e tempurá udon. Explico: yakioniguiri é um bolinho triangular feito de arroz que pode se recheado ou não e tostado no forno. Este oniguiri, no caso, vem recheado de ameixa japonesa – umê – docinha e azedinha tudo na medida certa. O tempurá udon é o macarrão udon (mais grosso) ensopado que vem com três generosos camarões empanados e mais uns farelinhos do emapando e cebolinha.

Como entrada acabo variando e de vez em quando peço “shimeji butter” ou “shimeji batá” como diz a velhinha japonesa, que nada mais é do que shimeji na manteiga. Mas eu nunca comi um igual em nenhum outro restaurante, de forma que tentei, humildemente, reproduzir na minha casa e abaixo segue a receita. Para fazê-lo você vai precisar de:

– uma bandejinha de shimeij;

– nacos generosos de manteiga sem sal (medida a olho, mas acho que foram bem uns quatro ou cinco cubinhos) ;

– uma fatia fina de limão.

Pre-aqueça o forno médio e enquanto isso limpe o shimeji, separe os cogumelos e os coloque num papel alumínio.

shimeji na manteiga

Cogumelos limpos e já separados no papel alumínio

Em seguida coloque os cubinhos de manteiga espalhados no meio da cogumelada toda

shimeji na manteiga

Espalhe os nacos de manteiga no meio dos cogumelos.

Por fim coloque a rodela de limão por cima dos cogumelos com a manteiga e feche o papel alumínio.

shimeji na manteiga

Na verdade a rodela de limão pode ser mais fina do que isso.

Já embalados para irem ao forno. Coloque o alumínio fechado em cima de uma assadeira

Deixe no forno por uns 10 – 15 minutos, depois disso é só tirar e servir!

shimeji na manteiga

Ele fica assim depois de pronto! Se quiser, pode acrescentar mais um pouquinho de limão na hora de comer.

Não ficou tão bom quanto o do Gombê, mas tava quase!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sobre Ângela

Professora, mestranda e dona de casa. Ou seja, a pessoa que, na concepção dos outros, menos trabalha no mundo.

Comentários

  1. Se tem uma coisa que eu amo de paixão é shimeji!
    Acho que é o cogumelinho mais saboroso e versátil de todos.
    bj

  2. Que saudade que eu estava desse cantinho. Li todos os posts, me atualizei dos sabores, manuais e dogs (falando nisso, deu certo a convivência dos dois?)

    Receitinha fácil essa… se não fosse pela manteiga, eu colocava no cardápio aqui de casa.

    Como vc está? Já voltou da viagem?

    bjos

  3. Ângela diz:

    Voltei nada, menina! A viagem estah otima! Hoje estou em Panjim, capital do estado de Goa, na India e soh volto daqui umas 2 semanas.

    Fiquei feliz de ler no “Vida” que seu sogro estah se recuperando. Forca aih que estou pensando em voces!
    Bjs

  4. Ângela diz:

    Entao tenta essa receita, Ana! Eh muito gostosa!

  5. Ana Clara diz:

    Nossa! adorei seu blog. Sou novata na cozinha rs
    Agora vou arriscar a fazer comidas mais “elaboradas” .
    Bjos!

  6. Vai ao forno com fogo alto? Vc não coloca molho shoyu em nenhum momento?

    Obrigadis

  7. Ângela diz:

    Forno médio e sem shoyu. =)

Deixe o seu comentário

*

css.php